O desepertar de Alison Wonderland.

fevereiro 15, 2019



Alexandra Sholler, esse é o real nome por trás de Alison Wonderland, que explora sem medo todas as suas vulnerabilidades em seu mais novo álbum. Intitulado ''Awake'', artista conta que esse é um novo despertar em sua vida após encarar de frente problemas pessoais, depressão, ansiedade e relacionamentos abusivos. 

''Tenho que escrever o que estou sentindo em extrema felicidade ou extrema tristeza. Este álbum é sobre descobrir o valor próprio novamente, ter autoconfiança. Estar perto de coisas que eram muito tóxicas para mim realmente me derrubam por um longo tempo, e percebi que finalmente tinha força e a escolha para sair disso. Eu realmente espero que, quando ouvirem esse álbum, as músicas de alguma forma falem com você para dizer que você não está sozinho, e você pode buscar forças para sair de algo ruim.''

O álbum também conquista seu crescimento musical. “Eu só queria ir além e realmente me esforçar neste álbum”, explica ela. “Vocalmente, eu posso ouvir uma diferença enorme. Estou muito mais confortável com a minha voz agora'' (…) ''Awake é sobre acordar, fazer as pazes consigo mesma e seguir em frente” “Eu sinto que cresci. Eu ainda tenho ansiedade, mas também tenho muito mais clareza sobre a vida. Eu aprendi que posso me defender. ”


A artista se abriu em suas redes sociais nas últimas semanas para falar sobre cada uma de suas músicas nesse álbum. Com release mundial nessa sexta-feira (06), AWAKE apresenta 14 faixas diversas que contam com a partipação dos rappers Trippie Redd, Chief Keef e Buddy, além dos produtores e compositores Joel Little, Illangelo, Lido, Party Favor, Slumberjack; dentre outros estarem envolvidos no projeto.

É nítido sua evolução em comparação ao seu álbum de estreia ''RUN'' lançado em 2015. Todo o esforço envolvido nessa produção e o toque mais do que pessoal que ela colocou nisso fazem com que cada uma das faixas sejam algo único. E sem exageros, esse é um dos lançamentos mais aguardados no meio do cenário eletrônico para esse ano, e já está no topo da lista de melhores coisas de 2018.

Em meio ao caos, Awake se tornou uma saída para Alison. Onde ela transformou suas lutas em músicas e, finalmente teve uma esperança pra sair disso tudo. E agora ela está pronta pra despertar para o mundo. Ouça:


Confira o que artista tem a dizer sobre algumas das faixas:


Easy
''Essa música é realmente significativa para mim… eu escrevi essa música sobre um incidente real que aconteceu. Acordei me sentindo muito, muito deprimida, marginalmente uma suicida. Eu caminhei calmamente para o banheiro e fechei a porta e me sentei quieta no chão e chorei por cerca de uma hora … Às vezes você entra nesses pensamentos onde você está e tipo, “Vá embora, encontre alguém mais fácil! Eu sou uma merda”. Quando eu toquei essa música para as pessoas, elas ficavam tipo, 'Você está bem?' … E é provavelmente uma das minhas músicas favoritas no álbum.''



Church
''Eu estava perto de pessoas que não eram boas para mim; pessoas tóxicas que não estavam me tratando bem, transtornos de personalidade emocionamente abusivos me fizeram me sentir muito fraca. Essa foi a música que me levou a sair disso. Ninguém deveria se sentir culpado por ser maltratado por alguém que aparentemente ama você… Eu realmente queria que alguém me tratasse como alguém que vai à igreja trata a igreja. Eu não sou uma pessoa religiosa, então foi uma coisa estranha de se escrever, mas foi a primeira coisa que veio à minha mente. Eu senti vontade de gritar com essa pessoa “Eu gostaria que você me tratasse como uma igreja! Me elogie, me faça sentir que eu valho alguma coisa.''

Happy Place
"Eu estava com depressão profunda durante um tempo. No verso diz: Give up these voices (Desista dessas vozes) Silence my mind (Silencie minha mente) we all have choices (todos nós temos escolhas), where can I find my happy place.(onde eu posso encontrar o meu lugar feliz) isso aconteceu quando eu estava em um estado de espírito obscuro; Você está tão só em sua própria cabeça, há algumas escolhas terríveis que poderiam ter sido feitas, mas eu decidi fazer a escolha de procurar meus amigos … Eles acabaram me tirando para fora disso e me salvando’’ (…) Eu escrevi sobre eu tentando encontrar o meu Lugar Feliz. Eu escrevi sobre fazer escolhas’’(…) ‘’Eu nunca estive em um lugar tão escuro, eu espero que quando as pessoas ouvirem a música elas saibam que existem maneiras de sair disso e que pode ser bom’’(…) Espero que, quando eu lance, isso fale com você e ajude a trazer luz’’Essa música inteira é meu pedido humilde para tentar sentir algo novamente” (…) “Estou literalmente tentando sentir algo, esta sou eu chegando ao ponto em que estou tentando olhar algo que me ajude a sair disso. Tenho certeza de que muitas pessoas lá fora podem se relacionar com isso — a depressão não é uma coisa rara, a doença mental não é uma coisa rara e todos nós sentiremos algo assim em algum momento de nossas vidas’’



Dreamy Dragon
"Originalmente eu fiz o instrumental desta faixa porque eu estava tentando ver quais outros gêneros eu poderia produzir. Eu tinha feito isso como um projeto paralelo enquanto ouvia “All Under One Roof Raving” do Jamie xx. Eu queria fazer isso parecer estranho, como um House meio Break Beat e entrei no estúdio com o Chef Keef, que é um gênio, por sinal. Apropósito, Imagine eu entrando em um estúdio com o Chef Keef e Molly, minha cachorra.(Risos) Eu estava tão nervosa em conhecer e trabalhar com ele, porque eu pensei que ele não iria me achar muito legal. Como ele estava realmente curtindo aquela noite, acabou ficando cinco horas no estúdio comigo. O cara é experimental e aberto a qualquer coisa. Eu estava esperando que ele quisesse entrar pra fazer um trap, mas de jeito nenhum, Chef Keef queria fazer algo diferente e eu respeitei isso pra caralho.''



HIGH
"Quando ele ouviu essa música foi muito orgânico e ele pulou para dentro e nós saímos sentindo que tínhamos algo especial. Eu senti que essa música tinha um certo espírito e queria que as pessoas sentissem que estavam indo em uma viagem louca conosco … especialmente quando assistem ao videoclipe.''

Good Enough
"Essa música é super cinematográfica. Ela tem eu tocando violoncelo … A frase ‘isso é bom o suficiente?’ foi algo que saiu por um capricho meu de estar constantemente preocupada por nunca ser boa o suficiente. [como faixa de abertura] Eu queria que as pessoas se sentassem e percebessem ‘sim, este é um álbum foda.’’

Siga Alison Wonderland: Facebook / Twitter / Instagram / Soundcloud

Postagem mais recente Postagem mais antiga

0 Comments